Os 3 P’s Sugadores de Energia

Na vida existem algumas variáveis que são de tal forma relevantes e irrecuperáveis, que devemos preservá-las e garantir que as usamos onde realmente vale a pena. Duas das que considero mais importantes são: o nosso tempo e a nossa energia.

É daqueles pessoas, que sente que chega ao final de alguns dias e está exausta mesmo tendo consciência que não teve tempo para nada?

Então provavelmente deve estar a ser vítima dos 3 P’s sugadores de energia:

  1. PESSOAS
  2. PENSAMENTOS
  3. PROBLEMAS

Existe uma grande probabilidade de todos termos nas nossas vidas estes 3 P’s, a grande diferença, esta no foco e na atenção que lhes dedicamos e na capacidade que temos de consciencializar e gerir o seu impacto nas nossas vidas.

Um processo de Coaching, visa vários objetivos, e um deles é a nossa capacidade de ajudar o coachee (cliente) a consciencializar a sua realidade, assim como perceber, quais as várias opções que dispõe para lidar com essa realidade, quando esta é um desafio com impacto negativo ou bloqueador dos seus objetivos e metas.

Numa sessão de coaching que fiz recentemente foram detetados estes “3 sugadores de energia” e algumas estratégias de como lidar com eles que passo a partilhar:

Passo 1 – Identificar os 3 sugadores de energia na sua vida.

Passo 2 – Gerir os sugadores de energia

Passo 3 – Prevenir os sugadores de energia

Quem são as pessoas que lhe sugam energia? A presença dessas pessoas é negociável? É possível “elimina-las” da sua vida? Que soluções pode antecipar para aquelas pessoas que vão aparecer no futuro na sua vida com este perfil? (e que quer queira quer não, vão aparecer)

Por vezes, quem nos suga energia é quem dorme connosco todos os dias, ou aquele colega de trabalho com quem preciso conviver mais de 8h, pois está na secretaria ao lado da minha. Nesse caso, a escolha torna-se mais desafiante e talvez seja importante aprender a gerir, não a presença, mas o impacto que permite que essa pessoa tenha na sua vida.

Que pensamentos lhe sugam energia? A presença desses pensamentos é negociável? (eu diria que sim, sempre, uma vez que quem controla aquilo que pensa é você, pode é não saber como) É possível “elimina-los” da sua vida? Que soluções posso antecipar para aqueles pensamentos que vão surgir no futuro, na minha mente? (e que dependendo do grau de intensidade que têm podem aparecer com mais ou menos regularidade e produzir mais ou menos desgaste)

Quantos problemas tem na sua vida? Quanto tempo e energia usa a pensar sobre eles? Quando o faz, ajuda a resolver ou apenas o preocupa e desgasta? Quando pensa nos seus problemas tem mais foco em, como resolver no futuro, ou no impacto negativo que tem sobre si e a sua vida no presente? Leva os seus problemas para o trabalho consigo? Leva os seus problemas para a cama à noite? Grande erro pois, nesse caso, não só lhe suga a energia, como também lhe vai sugar o sono, e fica com mais um problema.

Pessoas, problemas e pensamentos são 3 grandes gatilhos emocionais, ou seja, a sua presença vai despoletar determinadas emoções imediatas. Alguns destes estímulos despoletam emoções positivas, alguns destes estímulos despoletam emoções negativas. Identifica-los é a primeira e mais crucial etapa. Entender os motivos que estão na base dessa emoção é fundamental para poder intervir sobre eles e poder definir um plano de ação.

O que posso fazer para prevenir?

  1. Ter estratégias para bloquear pensamentos negativos, estratégias para “parar o pensamento”;
  2. Ter estratégias para ressignificar mensagens do “eu” e dos “outros” – filtrar mensagens e ser capaz e lhes atribuir significados neutros ou positivos;
  3. Ter estratégias de proteção emocional, e de identificação dos primeiros sintomas, onde ainda tem potencial de reação e prevenção;
  4. Acima de tudo ter vontade de selecionar o seu foco, de qualificar o seu tempo e prevenir o desgaste, de medir os custos benefícios das suas escolhas a respeito destes sabotadores de energia e de ser capaz de gerir melhor os seus recursos

Deixo-vos com um poderoso exercício de reflexão sobre o tema, para que facilmente identifique os seus sugadores de energia e onde deve intervir para qualificar a sua vida.

Para os interessados em treinar as técnicas, nada melhor que frequentar um dos Cursos de Gestão Emocional Positiva, que vamos fazer até ao final deste ano em várias cidades.

Sugadores de Energia Tempo

(gastam muito ou pouco do meu tempo)

Desgaste

(produzem muito ou pouco desgaste)

Custo

(elevado ou baixo)

Recursos

(gasto muitos ou poucos)

Pessoas

(quem são)

Pensamentos

(quais são e sobre que incidem)

Problemas

(quais são e em que me foco)

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *