O Poder da Sedução!

Esta semana tive a oportunidade de estar presente no programa Sociedade Civil num debate sobre “ O Poder da Sedução”. Na companhia do Professor Júlio Machado Vaz (Psiquiatra), do Professor Freitas Magalhães (Responsável pelo Laboratório de Expressão Facial) e Sónia coelho (Terapeuta da Fala), foi deveras interessante perceber a abrangência e importância deste conceito.

Partilho algumas das premissas partilhadas mas caso queria ver a reportagem pode aceder ao link:

http://www.rtp.pt/play/p1832/e196533/sociedade-civil

1- A abrangência do poder da Sedução

A sedução não é apenas a arte de seduzir alguém do sexo oposto. Esta presente nas relações que estabelecemos em diferentes contextos, tais como numa relação comercial; numa entrevista de emprego, na conexão com outras pessoas em contexto pessoal e profissional, na própria relação amorosa. Na realidade seduzir é muito mais que o tradicional “flirt” ao qual algumas pessoas associam o conceito. É a capacidade de partilhar a nossa individualidade, é uma atitude intrínseca que se manifesta de forma extrínseca através dos nossos comportamentos.

Uma pessoa pode ser naturalmente sedutora, mas qualquer pessoa pode desenvolver e treinar a arte de sedução. É como uma estratégia que usamos para criar um determinado impacto relacional, pelo que deve estar sempre associada a uma intenção positiva.

2- O poder da Comunicação na Arte de Seduzir

O nosso corpo manifesta o que a mente acredita. Pessoas confiantes e de elevada auto-estima manifestam naturalmente esses traços de personalidade nos seus comportamentos e postura, contudo pessoas menos confiantes podem “treinar” o envio de uma nova mensagem.

Mude a linguagem corporal e a sua mente vai atrás, caminhe de cabeça erguida e a sua auto estima também se eleva!

3- O poder das crenças na Arte de Seduzir

Em programação neurolinguística existem 2 tipos de crenças: as possibilitadoras e as limitadoras. Uma crença possibilitadora é aquela que nos aproxima do nosso objetivo ao passo que uma limitadora tende a afastar-nos e dificultar a conquista de um objetivo. Acreditar por exemplo que não se é sedutor, que seduzir é degradante ou que se não gostam de mim como sou não há nada a fazer é bastante limitador se o nosso objetivo for atrair uma nova relação e ser desejada e valorizada.

Acreditar que podemos ser atraentes, que a sedução é divertida, que posso melhorar a minha comunicação para me tornar mais desejada pode ter um impacto brutal nas minhas relações, nos vários contextos. Mais importante do que aquilo que somos é aquilo que acreditamos que podemos ser e o que estamos dispostos a fazer para o conseguir.

Um dos principais requisitos para se ser sedutor/a é acreditar que o pode ser independentemente da altura, cor dos olhos, peso, etc

4- Como usar o Poder da Sedução

Nos meus Workshops de Sedução desenvolvo um trabalho de reforço emocional e de coaching de desenvolvimento de competências comunicacionais de forma a elevar os níveis de auto estima e confiança nas participantes. São dias dinâmicos, divertidos e muito gratificantes. Na realidade trabalhamos de forma consciente as mensagens inconscientes que regularmente transmitimos através da nossa postura, do nosso andar, gestos. O corpo diz mais do que as palavras e convém lembrar que posturas congruentes atraem e que posturas incongruentes instalam distâncias psicológicas.

Se quiseres saber mais sobre os próximos workshops de sedução envia um mail para coach.nuria@gmail.com (próximas datas 7 de Junho – Porto e 21 de Junho – Oliveira do Hospital; em breve em Lisboa e em Braga).

1 reply

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *