O Paradoxo de Stockdale

Ao reler este artigo que escrevi há uns anos baseado no livro de gestão, “Good to Great”, de Jim Collins; recordei este interessante conceito.

Este paradoxo, refere-se à história do almirante Jim Stockdale, militar americano, prisioneiro durante a guerra do Vietname.

Sobreviveu ao seu encarceramento nas mais impensáveis condições durante 8 anos tendo partilhado através deste paradoxo as suas reflexões. Jim, acreditava que o que distingue as pessoas bem sucedidas, não é a presença ou a ausência de problemas, mas sim a forma como cada pessoa lida com essa realidade.

O segredo está em manter a esperança no sucesso independentemente dos desafios e ao mesmo tempo, encarar os factos mais brutais da realidade, sejam eles quais forem.

A maioria das pessoas confronta-se diariamente com vários desafios e obstáculos; financeiros: o dinheiro não é suficiente; emocionais: ansiedade, desmotivação; físicos: cansaço, stress, etc. Por outro lado algumas pessoas conseguem manter simultaneamente o foco nos seus objetivos, mantendo o seu melhor desempenho e garantir que fazem acontecer. No fundo esta aqui implícito o paradoxo do otimista x pessimista, para qualquer pessoa que tenha um objetivo e um caminho a seguir:

  • Pessimistas em relação ao ponto de partida: isto está mau, não há condições para prosseguir; como é que alguém pode acreditar no futuro com um presente destes?
  • Otimistas em relação ao ponto de partida: se olharmos bem isto até não esta assim tão mau, com jeitinho até faço uma lista do top 10 das coisas boas. Há quem esteja bem pior do que eu….siga para a frente….
  • Pessimistas em relação ao futuro: nunca vamos lá chegar, este objetivo é só para gente especial, mesmo que me esforce muito o mais provável é que nunca consiga
  • Otimistas em relação ao futuro: eu acredito que aconteça o que acontecer amanhã vai ser melhor, quem acredita chega sempre ao seu destino, com jeitinho até vai ser melhor do que o previsto

No nosso dia a dia existem vários tipos de pessoas que se enquandram nesta dinâmica, tal como no cativeiro de Stockdale, sendo que perante diferentes escolhas, produziam diferentes resultados:

  • Pessimistas em relação ao ponto de partida: este tipo de pessoas normalmente nem avança, está tão mau que nada que eu faça pode ajudar…deixavam-se morrer
  • Otimistas em relação ao ponto de partida: eram tão positivos que ficavam insanos dado o nível de inconsciência em relação à realidade
  • Pessimistas em relação ao futuro: mesmo que se sintam motivados no presente acabam por não agir pois não acreditam no seu futuro.
  • Otimistas em relação ao futuro: lutam contra tudo e todos e por vezes são sacrificados por não estarem atentos ao que lhes vai acontecendo e não serem capazes de se adaptar à realidade.

O segredo esta em simultaneamente estar atento e consciente em relação à brutal realidade dos factos presentes e por outro lado ter pensamento positivo em relação ao futuro.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *